Kerouac Vs Francis

É como um estampido de uma bala cravejando o ar antes mesmo do som. A luz é mais rápida, o barulho vem depois. Estar “fisgado” por alguém é poder viver realmente! Do que vale a vida se é secundário viver o prazer? E quando nele se encontra o amor? Por isso que acho que a única coisa que posso realmente amar é escrever. Acho que escrever nem é um dom ou uma arte. É simplesmente um querer. Vejo os rapazes balançando suas pistolas, todos imponentes. Mas são armas de seus pais, uma forma barata e fácil de acabar com qualquer dúvida.

Do que vale um homem que deixa todos perceberem sua colt no bolso? É perigoso ou covarde?

Peggy Sue se foi. Deixou claro que não queria mais sofrer pela falta de um homem. Aquele ‘eu’ que lhe serviu tão  bem já não comporta mais o que, justamente, a leveza do espírito de Sue me transformou. Hoje sou homem por causa de sua buceta. Não tenho dúvidas. Foi ela quem revelou qualquer verdade ovacionada na adolescência. Ter gozo e ser pai! Eu, sinceramente, não entendo por que homens não curtem o doce salgado e impregnante sabor que se revela com a língua servindo ao clitóris ora como salvação, ora como crime.

Sou de família católica. Minha mãe, apesar de devota, sempre confiou no carisma, em algo além daquilo que o padre falava ser possível na igreja. Em seu sangue, a luz mística do povo bretão, a força das sacerdotizas, se confundia com a ignorância imposta por Roma. Santa Teresa Ávila, a mulher que libertou todas as outras mulheres, sempre esteve presente em meus pensamentos.Quando pequeno temia a aparição de Teresa, como se sua luz fosse tamanha que mesmo de olhos fechados fosse obrigado a enxergá-la. Hoje vou a uma igreja no centro de Nova York em que sua imagem nos recebe contente e querendo a sabedoria e o conhecimento como nortes.

Eu já não sei se falo de amor ou de medo, só sei que “falo”. Meus pés estão longes/próximos desse chão/céu, mas basta ser covarde/hipócrita/sensato/sincero para que tudo possa dar certo/errado/imprevisível!!!

Um comentário sobre “Kerouac Vs Francis

  1. Seus textos são muito bons e se aproximam bastante do ideário beat, em especial do Keroauc. O texto sobre o encontro com Charlie “Bird” Parker é o meu preferido. Parabéns e continue firme na empreitada.
    Encontrei seu blog enquanto pesquisava para uma biografia em quadrinhos sobre o rei dos beats que estou desenhando e que deve sair no meio do ano que vem. Foi inspirador e me deu novo fôlego para continuar.
    Escrevi um pouco sobre aqui:

    http://jottapinheiro.blogspot.com/search/label/Beat

    Vida longa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s